CEFET-MG

06/04/2018 | Proposta do Curso em Engenharia de Computação é aprovada em todos os conselhos e está sendo cadastrada no MEC

Sexta-feira, 6 de abril de 2018

No dia 27/03/2018, o projeto para criação do curso em Engenharia de Computação na Unidade Leopoldina, do CEFET-MG, foi aprovado no Conselho Diretor (CD). Antes do Conselho Diretor, o projeto foi aprovado no CEPE (Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão), no CGRAD (Conselho de Graduação) e na Congregação da Unidade Leopoldina. O projeto tramitava internamente desde setembro de 2016. Após a aprovação interna, o projeto agora está sendo cadastrado no e-MEC para então aguardar pela aprovação do curso pelo MEC. Desde 2006 os cursos implantados fora da sede devem passar pela aprovação do MEC (Decreto Nº 5.773, de 2006) . A janela para cadastramento neste semestre se encerra no dia 14 de abril (próxima janela em outubro).

O Projeto do curso em Engenharia de Computação prevê entrada semestral, com 30 vagas por semestre. O curso tem duração de 5 anos (3600 horas), turno integral.

A diretoria da Unidade Leopoldina tem se empenhado no fortalecimento da verticalização do ensino, alinhando ações que vão desde o ensino de nível técnico à pós-graduação e conta com a participação de uma equipe grande de servidores dedicados e empenhados em diferentes frentes de trabalho.

Está em tramitação interna também o projeto do Curso noturno em Engenharia Mecânica. Atualmente o projeto está sendo avaliado no CEPE. A expectativa é que na janela de outubro o curso já tenha sido aprovado internamente para que seja feito o cadastro no e-MEC.

Além da criação de novos cursos, existem várias outras ações coordenadas visando o crescimento da unidade Leopoldina e o desenvolvimento regional. Entre estas ações é possível citar:

  • o fortalecimento do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo, previsto para funcionar no imóvel cedido para o CEFET (antiga casa do DNIT);
  • a criação do escritório de ligação;
  • a consolidação da Incubadora de empresas e da Empresa Júnior;
  • a melhoria da estrutura do PET (Programa de Educação Tutorial);
  • a realização do Fórum de Desenvolvimento Regional e do Café Empresarial;
  • a criação do curso de pós-graduação em Internet das Coisas (segunda turma prevista para agosto de 2018);
  • a submissão de um projeto de Mestrado Profissional em Automação e Sistemas;
  • o fortalecimento do ensino, pesquisa e extensão.